Primeira Feira de Negócios da Cultura em Jaboatão dos Guararapes

Primeira Feira de Negócios da Cultura em Jaboatão dos Guararapes
set
18
Qua

 

FEIRA DE NEGÓCIOS CONFIRMA FORÇA DA CULTURA

 

Evento reuniu artesanato, música, apresentações, oficinas gratuitas, palestras e balcão de serviços para o cidadão

 

A primeira edição da Feira de Negócios da Cultura reuniu 40 barracas com a venda de produtos de qualidade, no Mercado do Peixe, dia 15 de setembro, e provou a força do segmento. Bolsas, almofadas e potes decorativos foram vendidos em um espaço com apresentações de artistas, oficinas gratuitas, além de um balcão de cidadania. 

 

O produtor do evento, Jorge Wanderley, considerou o evento bem sucedido, pelo interesse de todos os envolvidos em nova participação. “O plano era criar um grande evento, reunindo diferentes manifestações da arte e de artesanato, para fortalecer o programa FeneCultura”. De acordo com Jorge, o objetivo foi alcançado. 

 

O FeneCultura é um programa gratuito, aberto aos interessados em viabilizar a cultura brasileira em diferentes manifestações, com princípios de compartilhamento de redes de sócios, para interação ou criação de grupos de trabalho, explica Jorge Wanderley. “O FeneCultura é um programa, mas podemos tratá-lo como ponto de encontro, plataforma de trabalho colaborativo e outras ideias que podem surgir”, afirma.

 

A Feira de Negócios da Cultura mostrou um pouco dessa face do FeneCultura. Além do espaço de feira, realizou apresentações, abriu oficinas gratuitas e deu espaço para contação de histórias. 

 

Ciranda Santanna, de Olinda, com mestre Hamilton à frente, fez um grande espetáculo. a Banda VÁ confirmaram e tocaram com gosto, além de Ana Rosa Wanderley e do Grupo Bailado Cigano, para citar alguns, pois as apresentações foram maiores.

 

No campo das oficinas, teve apresentação da técnica para cultivar hortas em espaços domésticos, criação de biojoias, oficinas de laços e de fuxicos. As oficinas ocorreram em horários alternados, para possibilitar que os interessados se inscreverem em quantas oficinas tivesse interesse.

 

Embora Feira de Negócios da Cultura, abriu um Balcão da Cidadania, para encaminhamento de quem precisa de registro de nascimento, casamento, óbito, informações sobre carteira de Livre Acesso. O evento também aderiu ao Setembro Amarelo, com uma palestra sobre a Prevenção ao Suicídio, mostrando que arte, cultura e cidadania andam juntas.