WHATSAPP

AVISOS

ENTRAR

Cordel, Academia do Vale da Paraíba!

Cordel, Academia do Vale da Paraíba!

O encontro foi no Salão de Artesanatos da Paraíba, uma feira espetacular de artesanatos e apresentações culturais, incluindo poetas cordelistas e artistas xilogravuristas. 

O FENECULTURA esteve a caminhar por esse evento e trouxe algumas informações para quem gosta e trabalha com a cultura popular, a primeira é o próprio salão, que ocorre todos os anos no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, onde há oportunidade da apresentação e comercialização de artesanatos e também de outras expressões de nossa cultura, o renomado xilogravurista Marcelo Soares e ainda um bate papo com o Presidente da Academia de Cordel do Vale da Paraiba e conselheiro estadural de cultura, o poeta cordelista Marconi Araújo, entre outros... Abaixo segue um resumo:


O Marconi, desde menino teve esse envolvimento com a arte da poesia e viola, quando com o pai assistia em Campina Grande, onde nasceu, a festivais de violeiros, onde lembra de grandes nomes como Oliveira de Panelas, Ivanildo Vila Nova, Geraldo Amancio, entre outros... Mas foi em 2003 que participou de um concurso literário em João Pessoa, para falar sobre a Justiça, em formato de Cordel, e foi um dos 7 vencedores dentre dezenas de inscritos, depois disso tomou uma posição mais profissional e vem então cada vez mais se envolvendo e até mesmo produzindo oportunidades para a valorização e preservação dessas artes, "Manoel Monteiro foi meu guru", disse com muito orgulho.

Ingressou na Academia de Cordel do Vale da Paraíba em 2015, a academia tem uns 5 anos apenas, mas tem talvez a maior representatividade desses artistas na atualidade, pois atua não apenas em João Pessoa mas em toda Paraíba, antes disso existia um importante movimento vindo de Campina Grande, mas com a morte de Manoel Monteiro, houve uma continuidade e fortalecimento dessa concentração no município de Itabaiana/PB, onde nasceu e fica a Academia de Cordel!

 

A literatura de cordel chegou ao Brasil no século XVIII, através dos portugueses, aos poucos, foi se tornando cada vez mais popular. Nos dias de hoje, podemos encontrar este tipo de literatura, principalmente na região Nordeste do Brasil, onde ainda são vendidos em lonas ou malas estendidas em feiras populares.

 

Hoje, os cordelistas podem contar com grupos no Facebook e no whatsapp, que são muitos, inclusive um organizado pelo Silvano Lira, outro grande cordelista pernambucano, o que facilita o encontro e materialização de festivais e apresentações de artistas de todo o Brasil, no entanto é necessário um intercambio entre as direções desses grupos para um melhor planejamento e objetividade nas ações, foi incluisive o que defendeu o Marconi quando tomou posse da presidencia na academia, e também é o que o FENECULTURA defende e busca realizar dando apoio organizaciional através de ferramentas informatizadas, como a Rede de Produção Colaborativa de Cultura, que é uma extensão do programa.

 

Dentre outros canais importantes para todos que gostam da cultura brasileira, está o Programa Cordel em Rede, na Rádio Fênix Online , que também faz coberturas fora de seu estúdio. E para quem quer aproveitar o embalo, aqui em Recife, o Marconi Araújo estará se apresentando dia 27 de Dezembro, à tarde, em A Banca Jardim, no 2º Jardim da Avenida Boa Viagem. É uma iniciativa chamada Café Literário, da Roseane Pimentel.


Comentários

Jorge Wanderley - 26/12/2018 - 23:24

Espetacular


Curtiu o Assunto? Visite seu patrocinador abaixo: